O suporte estendido ao Windows 7 vai acabar daqui a menos de um ano, em 14 de janeiro de 2020. Isso significa que o sistema não receberá atualizações gratuitas de segurança, ficando mais vulnerável a vírus e ataques. Empresas poderão pagar para receber updates até 2023, mas a Microsoft recomenda que todos migrem para o Windows 10.

A Microsoft explica que o Windows 7 poderá ser instalado, ativado e usado mesmo após janeiro de 2020. No entanto, “assim que o suporte for encerrado, seu PC ficará mais vulnerável aos riscos de segurança… você parará de receber atualizações de segurança e de recursos”.

Enquanto isso, as empresas poderão receber atualizações de segurança — mas elas não serão gratuitas.

Clientes do Windows 7 Professional e Enterprise no Licenciamento por Volume poderão adquirir as Atualizações Estendidas de Segurança (ESU) entre 2020 e 2023. O preço dependerá da quantidade de dispositivos e vai aumentar a cada ano. Elas receberão desconto se estiverem migrando para o Windows 10.

Há também o serviço Windows Virtual Desktop (WVD) que oferece máquinas virtuais rodando Windows 7 e hospedadas na nuvem Azure. Elas receberão os mesmos patches de segurança até 2023. Isso está disponível para empresas que assinam o Windows Enterprise E3.

Por fim, os clientes do Microsoft 365 Business podem atualizar dispositivos com licença do Windows 7, 8 ou 8.1 Pro para o Windows 10 sem custo adicional.

Há ainda as versões Embedded do Windows 7, usadas em sistemas de entretenimento para carros, em equipamentos de indústria e em terminais PoS (como caixas de supermercado). Elas terão suporte oficial até 2021.

Leia mais em:

Tecnoblog